Pesquisa personalizada

terça-feira, 4 de março de 2008

Hells Angels tinham plano para matar Mick Jagger, diz ex-agente do FBI

O líder da banda Rolling Stones, Mick Jagger, escapou de uma tentativa de assassinato que teria sido planejado pelo grupo de motoqueiros Hells Angels em 1969, de acordo com um documentário de rádio que será apresentado pela BBC na Grã-Bretanha no próximo dia 11.



O ex-agente da polícia federal americana Mark Young disse, em entrevista ao documentário sobre o centenário do FBI, que a gangue tentou chegar à casa de Jagger, em Long Island (Nova York), por mar.

De acordo com Young, o vocalista dos Rolling Stones se tornou alvo da gangue depois da morte de um fã adolescente em um show gratuito da banda em Altamont Speedway, na Califórnia.

Os Hells Angels haviam sido contratados por Mick Jagger para trabalhar na segurança do show, mas foram demitidos depois do incidente.

"Eles iam matá-lo como represália por tê-los demitido", afirma Young no documentário.

Segundo o ex-agente do FBI, a viagem da gangue rumo à casa de Mick Jagger se tornou inviável quando o barco dos Hells Angels foi atingido por uma tempestade.

Mark Young diz que, depois de ter os planos frustrados ao quase ter um barco afundado, o grupo que pretendia matar Mick Jagger "nunca voltou e reavivou o plano".

O apresentador do documentário, Tom Mangold, afirma que o FBI, que só soube dos planos da gangue depois, considerou o episódio uma "séria tentativa" de ataque.

As informações divulgadas sobre o documentário não revelam se Mick Jagger foi informado sobre o complô dos Hells Angels. O porta-voz do cantor se recusou a comentar o assunto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

cultura_R