Pesquisa personalizada

terça-feira, 25 de março de 2008

A centenária história do Galo



Confira os principais momentos da trajetória de cem anos do clube mineiro

Fundação do clube

O então Athlético Mineiro Football Club surgiu em 25 de março de 1908, numa reunião de estudantes no Parque Municipal (em Belo Horizonte), onde costumavam jogar futebol com uma bola de meia. A primeira partida foi realizada quase um ano depois, em 21 de março de 1909, com vitória por 3 a 0 sobre o Sport Club Futebol. Aníbal Machado entrou para a história como o autor do primeiro gol atleticano. Em 1912, o clube mudou a grafia do nome para a atual, Clube Atlético Mineiro.


O primeiro título

Foi o Galo que faturou a primeira edição do Campeonato Mineiro, em 1915. O título veio com cinco vitórias, um empate e uma derrota, num torneio que reuniu cinco participantes: América, Cristóvão Colombo, Higiênicos e Yale, além do Atlético. Apesar do início com sucesso, a segunda conquista do estadual só veio em 1926, interrompendo a seqüência de dez títulos do América. Esse foi o maior jejum de troféus da história alvinegra.

Trio Maldito e construção do estádio

O fim da década de 20 ficou marcado pelo surgimento do Trio Maldito e pela construção do Estádio Lourdes. Dentro de campo, destacavam-se Jairo, Said e principalmente Mário de Castro. O último tornou-se o terceiro maior artilheiro da história do Galo, com 195 gols, atrás de Reinaldo (255) e Dadá Maravilha (211). O mais impressionante é que os 195 gols foram marcados em cem jogos, segundo estatísticas do clube. Enquanto o trio brilhava em campo, o Galo construía seu estádio, que ficou pronto em 30 de maio de 1929, com capacidade para 5 mil pessoas. Na partida de inauguração, o time bateu o Corinthians por 4 a 2.

Campeão do gelo

Presente no hino do clube, o título de "campeão de gelo" não faz referência a um campeonato, mas a uma série de amistosos realizados na Europa em 1950. O ano era representativo: o Brasil havia perdido em casa a final da Copa do Mundo para o Uruguai. Portanto, a excursão era vista como uma chance de recuperar - ou afundar de vez - a imagem do futebol do país. E o time foi bem. Disputou dez jogos em Alemanha, Áustria, Bélgica e França, ganhando seis, empatando dois e perdendo dois. Os adversários derrotados foram Munique 1860, Hamburgo, Schalke 04, Sarrebruck, Anderlecht e Stade Français. Ainda faltavam quatro amistosos, quando o empresário responsável pela excursão fugiu com o dinheiro.

Título brasileiro

Vencedor da primeira edição do campeonato estadual, o Galo foi campeão também do primeiro Brasileirão, em 1971. O time comandado pelo técnico Telê Santana disputou 27 jogos, com 12 vitórias, dez empates e cinco derrotas, marcando 39 gols e sofrendo 22. No triangular final, o Atlético venceu o São Paulo por 1 a 0 no Mineirão e o Botafogo pelo mesmo placar no Maracanã. A equipe da final foi Renato, Humberto, Grapete, Vantuir e Oldair; Vanderlei e Humberto Ramos; Ronaldo, Lola (Spencer), Dario e Tião. O artilheiro da competição foi Dadá

Era Reinaldo

O período entre 1976 e 1983 ficou marcado por vários craques e títulos. Vestiram a camisa alvinegra: Cerezo, Éder, Nelinho, Luizinho, Paulo Isidoro, Palhinha, João Leite e Reinaldo, o maior artilheiro da história do clube. O time conquistou o título mineiro de 1976 e o hexa entre 1978 e 1983. Ainda chegou a duas finais de Brasileiro, mas foi derrotado pelo São Paulo em 1977 - ano em que teve, disparado, a melhor campanha entre os 62 participantes - e pelo Flamengo em 1980.

Conquistas continentais

Os anos 90 ficaram marcados pelos primeiros títulos continentais do Atlético. O time conquistou a Copa Conmebol duas vezes, em 1992 e 1997. Na primeira, na edição de estréia do torneio, derrotou o paraguaio Olimpia na decisão (após eliminar Fluminense, Atlético Junior-COL e El Nacional-EQU). Em 1997, superou o Lanús, na célebre final da pancadaria. Antes, passara por Portuguesa, América de Cáli-COL e Universitario-PER. No cenário nacional, o Galo ficou pelo meio do caminho diversas vezes, como no vice-campeonato de 1999. No regional, foi superado pelo rival Cruzeiro.

Queda e recuperação

O novo século tem trazido dissabores para o torcedor atleticano, que amargou um jejum de títulos entre 2001 e 2006 e ainda viu a equipe cair para a Segunda Divisão do Campeonato Brasileiro em 2005. A recuperação na competição nacional, no entanto, foi rápida, já que no ano seguinte foi conquistado o retorno à elite com o título da Série B. O ano de 2007 deu um alento ao Galo, campeão estadual sobre o Cruzeiro com uma goleada por 4 a 0 na final

Nenhum comentário:

Postar um comentário

cultura_R